Povoado islâmico sazonal de pescadores: Ponta do Castelo (Carrapateira – Aljezur)

Por Rosa VARELA GOMES. Universidade Nova de Lisboa
1/12/08

Poster presentado en el

Artículos Artículos Artículos Artículos Artículos
Povado islâmico sazonal de pescadores: Ponta do Castelo (Carrapateira – Aljezur)

A localização das estruturas habitacionais, em alta arriba sobranceira ao mar, as suas dimensões, assim como espólios exumados, indicam terem formado pequeño pvoado, provavelmente sazonal, dedicado à exploração dos recursos marinhos. Trata-se de subsistência complementada, consoante as estações do ano, com a agricultura, conduzindo economia agromaritima, ainda frequente na Costa Algarvia na passada centúria.

A pesca e a recolecção de mariscos constituíam não só a principal fonte alimentar dos residentes neste povoado mas o peixe, depois de salgado e seco, poderia entrar nos circuitos comerciais, servindo como moeda de troca com diferentes produtos de outras regiões do interior, nomeadamente cereais.

A localização deste assentamento, em promontório, dugere, dadas as más condições habitacionais que proporcionaria, devido aos fortes ventos que se fazem sentir quase todo o ano acompanhados por grande humidade, a função de ibservatório do mar, talvez tendo em vista a baleação.

O osso de baleia encontrado, quiçá utilizado como banco, poderia ter pertencido a animal ali caçado, pois aquele mamífero marinho, hoje desaparecido do mar do Algarve, era abundante no Garb al-Andalus.

O povoado da Ponta do Castelo é o primeiro assentamento de pescadores do período muçulmano a ser investigado no actual território nacional, aguardando-se que o estudo dos testemunhos descobertos constitua contributo para o conhecimento da vida daquelas comunidades, como da herança cultural por elas legada.

Os trabalhos arqueológicos que aquí se vêm desenvolvendo, são da responsabilidade científica da Professora Doutora Rosa Varela Gomes, docente da Universidade Nova de Lisboa.

Comenta la noticia desde Facebook

Comentarios

1 Impresionante. Será un testimonio importantísimo. A ver si aprendemos en España.
Comentario realizado por Jose Cristóbal Carvajal López. 2/12/08 6:51h
2

Parabéns!


Parabéns para a professora Rosa Varela Gomes e para os seus colaborador@s: Joana, Diana e o senhor Marreriros, pelo seu trabalho!!
Comentario realizado por Bilal. 6/12/08 0:39h
3 Marreiros, quise dizer
Comentario realizado por Bilal. 6/12/08 0:41h
4

pescaitos


Me uno a las felicitaciones.
Qué interesante se convierte en este caso el estudio de la ictiofauna, ya para conocer la estacionalidad de la ocupación del asentamiento, ya para crear un bagaje de conocimientos que permita ponerlos en relación con otros asentamientos, extrayendo conclusiones de gran interés. De nuevo, y como dice Jóse, cuánto tenemos aún que aprender por estos lares, y más aún en temas de fauna medieval andalusí.
Comentario realizado por Marcos. 6/12/08 9:58h
5

Pedido de informação


Gostaria de obter mais informação sobre esta temática: baleação, porque tem interesse para o meu doutoramento. É possível obter o contacto do responsável pelo post. Muito obrigada.
Comentario realizado por Cristina Brito. 12/1/09 3:12h

Para escribir un comentario es necesario entrar (si ya es usuario registrado) o registrarse